Naruto Dimension


Naruto Dimension, o melhor forum da atualidade!
 
InícioPortalBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-seFAQ

Compartilhe | 
 

 rank d.

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Shizuka
Genin - Kiri
Genin - Kiri
avatar

Função : JOGADOR
Mensagens : 41
Pontos por atividade. : 53
Reputação : 0

MensagemAssunto: rank d.   6th Junho 2017, 3:37 am





.I


A vida após a aprovação não é lá tão emocionante. Uma sequência de atribuições burocráticas e completamente maçantes. Levar documentos para lá e para cá não é exatamente o que se espera quando finalmente alcança a graduação da Academia. Em defesa do sistema organizacional, há uma série de dados que precisam ser atualizados quando isso acontece; além da comprovação de exames, testes e notas. De toda forma, não torna a tarefa muito agradável.

E quando recebeu a notícia de que faria sua primeira missão, Shizuka arqueou a sobrancelha em uma ligeira curiosidade. O que a colocaria para fazer, depois de tanto tempo ociosa?

Uma pequena prévia, nada de extraordinário. Tinha que coletar ervas para uma tal restaurante do qual nunca ouvira falar, provavelmente não era um dos que sua família costumava frequentar; uma outra forma de rebaixar o estabelecimento taxando-o de “da plebe”. Ao chegar no comércio seus olhos corriam pelas ruas imundas, poucas foram as vezes em que pisou naquele lado da aldeia e já podia perceber os olhares indiscretos. O dono do lugar a aguardava na porta de sua loja e não pôde deixar de franzir o cenho para a garota trajando aquele “oversized coat” preto e uma lança quase do seu tamanho.

“Imagino que seja a Senhorita, ahm. Hozuki Shizuka.” Ela acenou com a cabeça, sem abrir os lábios para nada. Seus olhos penetravam o civil que já se via intimidado pela garota com metade de sua idade. “A-Aqui está a lista das ervas que preciso. O campo não fica longe daqui, basta…” A fala foi interrompida pelo brusco movimento dela ao pegar o pergaminho para si, concordando mais uma vez com a cabeça.

Se afastava indo na direção indicada deixando um senhor atordoado pela situação atrás de si. Saltava para os telhados desaparecendo de vista.



[...]



A plantação era muito maior do que o esperado, realmente o solo tão úmido do País era perfeito para certos tipos de vegetais e estes eram gerados até a exaustão; seja para consumo ou exportação. Com a lança em mãos vi uma pequena oportunidade de se exercitar uma vez que a manhã não a permitira treinar um pouco que fosse. Agitou o mastro entre os dedos até atingir a posição ideal, onde a lâmina apontava para o chão. Com um só movimento guiou o instrumento até ceifar o talo das ervas na posição ideal, fazendo-as tombar para o lado sem sustento.

Sem a presença de outros indivíduos - uma vez que a hora da colheita já havia se encerrado - a genin saltava e rodava pelo campo sem o menor pudor, após uma sequência de movimentos com a lança pausava sua tão precisa dança para recolher o que arrancou e logo prosseguia. Com algumas horas já havia concluído a lista que lhe fora “entregue” e já rumava para o restaurante que pediu a missão, onde o mesmo senhor agora a aguardava atrás do balcão.

O lugar estava escuro, e completamente vazio. Ainda estava longe do horário de almoço - onde o movimento supostamente deveria aumentar - então não teve problemas em ir até a cozinha entregar as caixas. O assistente do Gerente se revirava entre uma dezena de panelas preparando o que seria servido mais tarde, mas teve de pausar a atividade para levar o suprimento recém chegado até a dispensa. Sentindo que seu trabalho ali estava concluído a menina se dirigiu ao dono girando os calcanhares e voltando para o salão principal;

“Se puder assinar, por gentileza.” Foram suas primeiras e únicas palavras, estirando o pergaminho sobre a mesa. Se referia ao cumprimento da missão que deveria mais tarde ser entregue ao líder da aldeia. Já esperando esse comportamento da shinobi, e um tanto conformado, o moreno rabiscou as iniciais com certa pressa. Havia muito o que fazer antes do restaurante de fato poder receber clientes naquela tarde. E com um último aceno Shizuka foi até a porta como se flutuasse sobre o chão, suave e quase etérea.



[...]



A próxima tarefa de certa forma podia ser associada à primeira, mas não da forma mais óbvia. O pergaminho que recebeu do Jounin que a esperava no prédio principal - quando fora devolver a comprovação da missão anterior - indicava algo a ser feito na mesma região de antes. Mas dessa vez sua lança não seria de tanta ajuda, para sua infelicidade. Foi designada, provavelmente por algum superior que a ache muito “nariz em pé”, para limpar as ruas da aldeia.

Mas se você conhece ao menos 2% de Shizuka já tem uma plena noção de que ela jamais colocaria as mãos no chão para fazer algo do tipo. Até porque era capaz de seu próprio pai ir até o Mizukage pedir explicações sobre o porquê da herdeira dos Hozuki ter sido vista “naquelas bandas”. Teria de ser rápida, discreta e efetiva. Felizmente havia algo em seu arsenal capaz de auxiliar de maneira incrível.

Se posicionou próxima aos canteiros, observando que vários dos bueiros estavam entupidos; o que explicava a quantidade de poças que se formavam nas ruas graças às constantes chuvas. Um movimento de suas mãos fariam toda essa água se erguer de uma vez, unindo-se em uma esfera carregada de lixo e sujeira de todos os tipos. Através de uma rede de pesca ela filtrava toda a água e a encaminhava para um dos diversos canais que cortavam a aldeia. Toda a matéria sólida permanecia presa entre os fios que mais tarde seriam limpos e lançados a um local adequado.

Com os bueiros desentupidos seria fácil lavar as calçadas com mais algumas manipulações d’água; o nível da água subiria agitando-se sobre o concreto para então ser absorvida pelo canal de esgoto. Limpa e devidamente desobstruída, carregava então a rede com o restante do lixo para ser colocada no lixo ideal. Como a missão era feita diretamente pela administração se dirigiu mais uma vez até o prédio principal para ter o seu relatório assinado e já entregue. A noite se aproximava após tanto serviço, mas ainda tinha a esperança de conseguir mais algum serviço para concluir o dia e - se tudo der certo - nunca mais ter de se ocupar com missões tão tolas.



[...]



A agitação no edifício era um tanto incomum, ainda mais considerando que o Sol - ou ao menos a “ideia” de Sol, já que não se via o astro na aldeia - já se punha. Muitos shinobis corriam para dentro do prédio, outros desciam as escadas apressados carregando punhados de documentos. A situação parecia um pouco estranha, permaneceu imóvel próxima a porta esperando a oportunidade de subir até que encontrou o Jounin que a repassou a missão mais cedo.

“Ah, Shizuka-san.” Um arrepio correu a espinha da garota pelo “san”, mas manteve a postura e o silêncio. “Por favor, poderia pegar aquelas caixas e levar até o Hospital? Uma missão importante acabou dando errado, temos um punhado de feridos precisando de mais remédios.” Ele pegou o pergaminho da tarefa anterior e o guardou no bolso, sorrindo levemente enquanto continuava seu caminho sabe-se lá para onde.

Com um breve suspiro a genin se dirigiu até as caixas, não tão pesadas mas claramente teriam de ser feitas em várias viagens. Levando duas nos braços por vez ela cruzava a vila com suavidade, jamais notariam que alguém sequer chegou a pisar em seus telhados tamanha a leveza dos passos. Passou grande parte da noite realizando o trajeto, quando chegou na última leva até mesmo emitiu um grunhido discreto de exaustão. Se apoiou em uma das caixas enquanto tomava o fôlego novamente. Atendida por um enfermeira que acompanhou o andamento do carregamento desde o início, a moça se encontrava com um copo d’água para a menina tão esforçada.

”Realmente não sei como o corpo de vocês aguenta. Tão nova…” Ela sorria, apesar de todas as outras tentativas de interação com Shizuka terem falhado. Tinha uma alma gentil, não se abalaria tão facilmente. Passou a mão no topo da cabeça da genin, que bebia a água como se fosse a última do planeta Terra. ”Bom, mas agora tenho que levar essas caixas lá para dentro. Aqui, assinei o relatório da missão para você. Como não havia um pergaminho usei um dos protocolos aqui do Hospital.”

A menina se limitou a se curvar respeitosamente, grata pela ação. Saltou pela noite mais uma vez até a administração da vila, onde encerraria o dia com mais um dever cumprido meticulosamente.


Spoiler:
 



I always thought i might be bad,
now i'm sure that it's true.
'Cause i think you're so good
and i'm nothing like you.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
'Lord
Chūnin - Kiri
Chūnin - Kiri
avatar

Função : JOGADOR
Mensagens : 205
Pontos por atividade. : 255
Reputação : 0

Ficha Shinobi
HP:
1200/1200  (1200/1200)
Chakra:
500/500  (500/500)
[NPC] Experiência:
0/0  (0/0)

MensagemAssunto: Re: rank d.   6th Junho 2017, 12:35 pm

Ok. Ótima narração. Parabéns.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
 
rank d.
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» [VIDEO AULA] Sistema de Rank com PHP + Mysql
» Novas imagens de rank.
» Sistema de Rank Online
» Missão de rank C - Aula de Ninjutsu!
» Missão Rank A - Custom

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Naruto Dimension :: Kirigakure no Sato ::   :: Missões da Vila-
Ir para: