Naruto Dimension


Naruto Dimension, o melhor forum da atualidade!
 
InícioPortalBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-seFAQ

Compartilhe | 
 

 [Rank D] - Uchiha Besper

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Besper
Chūnin - Konoha
Chūnin - Konoha
avatar

Função : JOGADOR
Mensagens : 70
Pontos por atividade. : 96
Reputação : 0

Ficha Shinobi
HP:
600/600  (600/600)
Chakra:
500/500  (500/500)
[NPC] Experiência:
0/0  (0/0)

MensagemAssunto: [Rank D] - Uchiha Besper   Seg 8 Maio - 16:40

Babá Especial
Rank: D
Objetivo: Cuidar do filho do Senhor Feudal
Descrição: Um dos filhos do Senhor Feudal tem se mostrado extremamente difícil de se lidar, enxotando várias babás e cuidadores. Uma mulher proeminente na arte de cuidar de crianças se ofereceu para resolver o problema, mas só irá chegar à Konoha no dia seguinte. Cuide do garoto até lá.


Última edição por Besper em Ter 9 Maio - 15:53, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
'Athos
Estudante da Academia
Estudante da Academia
avatar

Função : JOGADOR
Mensagens : 471
Pontos por atividade. : 496
Reputação : -29

Ficha Shinobi
HP:
1800/1800  (1800/1800)
Chakra:
2200/2200  (2200/2200)
[NPC] Experiência:
0/0  (0/0)

MensagemAssunto: Re: [Rank D] - Uchiha Besper   Seg 8 Maio - 16:48

Marcado (Pode postar a descrição da missão e faze-la no mesmo post se quiser).
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Besper
Chūnin - Konoha
Chūnin - Konoha
avatar

Função : JOGADOR
Mensagens : 70
Pontos por atividade. : 96
Reputação : 0

Ficha Shinobi
HP:
600/600  (600/600)
Chakra:
500/500  (500/500)
[NPC] Experiência:
0/0  (0/0)

MensagemAssunto: Re: [Rank D] - Uchiha Besper   Seg 8 Maio - 17:38

Levantou-se lentamente de sua cama e olhou para a janela, com a cara ainda meio sonolenta. Com os olhos quase fechados, tentando se acostumar com a claridade, tentou descobrir as horas através da posição do sol. Chutou 7h ou no máximo 8h da manhã. Olhou para o relógio ao lado de sua cama: 09:13h. "Que droga, errei de novo." Levantou-se e foi tomar seu café. Leite e cereais, como na maioria dos dias. Sempre teve preguiça de fazer algo elaborado, ou até de pensar em outras opções de comida. Após finalizar, vestiu suas roupas e saiu de casa.

Fez o caminho de sempre até a Academia Ninja, cumprindo a mesma rotina. Cumprimentava os membros do clã que conhecia, ou só acenava com a cabeça. Sempre andando calmamente. Ao chegar, foi direto até o "Posto de Atribuição de Missões", dentro da academia, e abriu a porta. Óbviamente, o Hokage não estava. Deu de ombros novamente, e foi caminhando até a mesa. Levando em conta que sua última missão foi de rank C, e até um pouco mais arriscada do que gostaria, decidiu por escolher uma de rank D desta vez. Ao se aproximar de um dos assistentes, este sorriu e disse:

[Assistente]
- Ah, Besper, bem na hora. Precisamos de alguém para executar uma missão imediatamente.

O Gennin imediatamente levantou uma das sobrancelhas. "O que será que estão preparando pra mim agora?" Queria algo mais comum, como passear com alguns cachorros, fazer compras, ou até limpar um quintal. Mas, pela urgência, parecia algo que gastaria muito de seu tempo e, pior ainda, sua paciência. Tomou um longo suspiro e disse com a voz monótona:

[Uchia Besper]
- Muito bem, diga de uma vez.

[Assistente] - Não se preocupe, é uma missão de rank D. Conhece o filho mais novo do Senhor Feudar? Seu nome é Ichio. Ele é uma verdadeira peste.  Dispensou várias babás, então o Senhor Feudal contratou uma mais experiente de outra cidade. Ela irá chegar amanhã, então precisamos que alguém cuide do garoto até o final da tarde, quando a Madame Izanami vier buscá-lo. Você deve voltar com ele às 18h em ponto. Aqui o pergaminho.

O assistente estendeu o resumo da missão em sua direção, mas Besper não o pegou. Olhava para o pergaminho como se fosse algo contagioso. Voltou seu olhar para o assistente e, sem mudar sua expressão, disse:

[Uchiha Besper]
- Não tem mais nada que eu possa fazer? Sou péssimo com crianças.

[Assistente] - Infelizmente não. Você é o primeiro Gennin a chegar em quase uma hora, e não podemos designar um de nossos funcionários para cuidar dele. Estamos muito atarefados.

Besper suspirou em decepção e pegou o pergaminho. O assistente o indicou onde deveria ir e o Gennin começou a andar mais lentamente para o quarto onde estava o pirralho. "Que droga. Primeiro me colocam pra vigiar um cara que pode me matar em menos de um segundo. Depois eu viro um tipo de babá de gente importante?" Ao chegar na sala abriu a porta e se deparou com uma cena estranha. Um garoto de 7 anos estava pendurado pelos braços na cabeça de um dos assistentes da mesa de entrega das missões. O homem lutava para tirar a criança dali, e a chegada de Besper distraiu o pirralho tempo o bastante para que isso acontecesse. Após se livrar do filho do Senhor Feudal, o homem agradeceu o Gennin rapidamente e saiu em disparada.

Olhou o garoto de cima a baixo, enquanto este fazia o mesmo. Suas roupas amarrotadas valiam mais que um ano inteiro do salário de um Gennin. Sua expressão era de desafio e desdém. Deu um leve sorriso no rosto e disse com uma voz sarcástica:

[Ichio]
- Então você é o idiota que mandaram para cuidar de mim até minha mãe chegar? Não parece ser melhor que aquele outro cara que você viu correndo. Aposto que não aguenta 15 minutos na mesma sala que eu.

Besper suspirou novamente. Não queria se esforçar para lidar com uma criança, e com certeza não poderia deixar barato para o garoto, ou seu destino ia ser o mesmo do assistente. Andou lentamente na direção da criança, fechou o punho direito, levantou seu braço ao alto, e o abaixou rapidamente, dando um cascudo na testa do moleque com os nós de seus dedos. Não era forte o bastante para machucar, mas levou o garoto ao chão no mesmo instante. Ele imediatamente colocou suas mãos no local do impacto, para tentar conter a dor.

Besper achou que o pirralho ia chorar, mas ele apenas levantou a cabeça, e olhou para o Gennin, e então descobriu porque não estava chorando. A surpresa do garoto em levar um golpe daqueles foi muito maior do que qualquer vontade de chorar, e estava mais do que estampada em seu rosto. Provavelmente, por ser filho do Senhor Feudal, todos tinham medo de sequer tocar nele, e ele, percebendo ser intocável, se aproveitou disso ao máximo.
"Não mais. Não comigo." Colocou as mãos no bolso e disse com uma vos firme:

[Uchiha Besper]
- Levanta pirralho. A gente vai dar uma volta, e venha com essa atitude de novo que não vai ser só um cascudo.

O garoto se levantou lentamente, ainda com as mãos no ponto em que Besper o acertou. Achou que ele iria reclamar, ou até bater de frente com o Gennin. Mas, para sua surpresa, começou a andar na direção da porta da sala, lentamente. Ainda com as mãos no bolso, começou a andar logo atrás do pirralho. Os dois foram andando lentamente até a saída da academia e, ao passarem para a porta, o garoto se virou para Besper e disse:

[Ichio]
- Para onde nós vamos?

Parou para pensar um pouco. Realmente não sabia o que fazer com o pirralho. Porém, teve uma ideia. Aliviou o rosto, tentado fazer uma expressão mais amigável para o garoto, e, com a voz mais calma, disse:

[Uchiha Besper]
- Se você se comportar, prometo que não vai se arrepender. Promete?

O garoto olhou para Besper com desconfiança. Porém, percebeu que não tinha muita escolha, ou poderia acabar apanhando mais. Ou, pelo menos, era o que o moleque pensava. Crianças não eram muito espertas, e Besper tinha isso em sua vantagem. Ele assentiu, meio hesitante, e então o Gennin deu um leve sorriso para ele. Virou de costas e se abaixou, fazendo sinal para que o mesmo subisse. Ainda hesitante, ele subiu em suas costas, colocando os braços em volta do pescoço de Besper, e as pernas em volta da barriga. Besper segurou nos braços do moleque e disse:

[Uchiha Besper]
- Segure-se.

Se preparou, e então pulou em cima do prédio mais próximo, e então no seguinte, e no seguinte, tentando ir o mais rápido possível. No começo, o garoto ficou assustado, apertando um pouco Besper. Mas depois, viu que não corria (muito) perigo, e começou a se divertir também. Ele nunca tinha experimentado a sensação de correr como um ninja, e parecia estar aproveitando. Em pouco tempo, Besper começara a ouvir risos ou expressões de admiração e espanto, como "Uau" ou "Caramba". Em alguns minutos, chegaram ao topo das cabeças de pedra dos Hokages. Lá, Besper deixou o mesmo descer, e se sentou, para recuperar um pouco seu fôlego. O garoto, ainda animado, começou a pular de alegria, falando:

[Ichio] - Nossa, que demais. Eu não sabia que alguém podia fazer isso. Quero ser um ninja também...

Besper sorriu, e então ambos começaram a conversar. Começou a ver que o garoto não era ruim, só estava mal acostumado. E este, quando via que não podia controlar uma pessoa, começara a se abrir também. Provavelmente Besper foi um dos primeiros habitantes de Konoha fora da família do Senhor Feudal que o garoto interagiu normalmente, sem tentar assustá-lo ou amedrontá-lo. No decorrer do dia, Besper o levou para um passei pela vila, sempre o colocando nas costas e pulando entre os prédios e, a cada vez, o garoto parecia gostar mais.

Às 18h, estavam ambos na Academia Ninja. A Madame Izanami chegou e levou o garoto embora, mas não antes de se despedir de Besper com um sorriso e um aceno de mão. Apesar de cansativo, o Gennin não estava de todo desapontado. Seu tempo foi até bem gasto, pois também descobriu que não era tão ruim com crianças. Sorriu para si mesmo, e então tomou o rumo de casa.


HP: 450
CH: 600
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
'Athos
Estudante da Academia
Estudante da Academia
avatar

Função : JOGADOR
Mensagens : 471
Pontos por atividade. : 496
Reputação : -29

Ficha Shinobi
HP:
1800/1800  (1800/1800)
Chakra:
2200/2200  (2200/2200)
[NPC] Experiência:
0/0  (0/0)

MensagemAssunto: Re: [Rank D] - Uchiha Besper   Seg 8 Maio - 17:42

Aprovado. (Muito bom post, diga-se de passagem).
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Besper
Chūnin - Konoha
Chūnin - Konoha
avatar

Função : JOGADOR
Mensagens : 70
Pontos por atividade. : 96
Reputação : 0

Ficha Shinobi
HP:
600/600  (600/600)
Chakra:
500/500  (500/500)
[NPC] Experiência:
0/0  (0/0)

MensagemAssunto: Re: [Rank D] - Uchiha Besper   Ter 9 Maio - 17:42

Citação :
Herança Problemática
Rank: D
Objetivo: Ajudar em uma divisão de herança
Descrição: Dois irmãos receberam da herança de seu pai uma das fazendas dentro da vila de Konoha. Porém, ambos não entram em acordo sobre a divisão das terras, e há o risco de se terminar em sangue. Vá até lá e resolva o problema.

-----x-----

Na mesma rotina de sempre, Besper se levantou, tentou adivinhar as horas pela posição do sol (errando novamente), tomou café, se vestiu e saiu de casa. Passeou pela vila, andando na mesma calma de sempre. No caminho, pensava. “Treinar ou fazer mais alguma missão?” Se lembrava da pequena bolsa de dinheiro em baixo de seu colchão. Não tinha nem perto do que julgava suficiente. Mais um suspiro profundo, e então tomou o rumo da Academia Ninja.

Chegou lá e entrou. Foi direto ao Posto de Atribuição de Missões, passando direto pelas várias salas com alunos aspirando se tornar Gennins. Se recordava do tempo em que estava na academia. Não era popular, mas tinha seus amigos, e nunca se sentira sozinho ali. Depois que virou um Shinobi, sua vida começara a se tornar mais solitária. Não que ligasse muito, mas tinha uma diferença. Quando menos percebeu, já estava na sala para pegar sua missão. Os assistentes estavam tão ocupados que um deles só o cumprimentou e lhe deu um pergaminho.

Olhou para ele, e viu que era um de Rank D.
“Pelo menos isso”. Porém, ao lê-lo, deu mais um de seus suspiros. ”Mas é claro. Se fosse fácil não teria graça". Tinha que resolver uma disputa entre irmãos antes que se matem. ”Que tipo de idiota mataria o próprio irmão?” Saiu da academia, caminhando no mesmo ritmo calmo e lento. Ao invés de correr para o seu destino, como qualquer outro faria, foi andando. ”Quem sabe eles se matam antes de eu chegar. Assim vou ter menos trabalho”.

A fazenda não era muito longe. Era uma das mais próximas da área urbana da vila. Portanto, não demorou muito e Besper já tinha chegado. Era uma área razoável, mas pensava que chamar de “fazenda” era um elogio. Parecia mais com uma roça grande. Porém, quem quer que a possuísse, poderia produzir uma quantidade grande de alimentos do lado de um local onde poderia vendê-los com facilidade. Dava para entender porque valeria a vida de uma ou outra pessoa.

Ao longe, na extremidade do terreno, via uma casa sendo construída, enquanto outra totalmente pronta estava do lado da entrada para a fazenda. Mais ou menos no meio do terreno, um homem estava colocando estacas de um metro de altura, provavelmente com o objetivo de fazer uma cerca de arame. Porém, da casa já pronta, um homem abriu a porta com força e foi correndo na direção do outro. Ao chegar lá, começou a tirar as estacas do chão. Então, os dois começavam a se empurrar e discutir em um tom extremamente acalorado.
”Devem ser os irmãos. Que saco, parece que cheguei a tempo”. Da mesma casa, saiu uma mulher, na faixa dos 30 anos, olhando para o homem preocupado. Porém, viu Besper se aproximando e correu em sua direção. Ao chegar perto dele, disse com uma voz desesperada:

[Kanami]
– Você é o ninja que mandaram? Graças aos céus, você chegou. Por favor, faça algo antes que meu marido ou o irmão dele se matem.

[Uchiha Besper] – Sim senhora. Não se preocupe, resolverei isso.

Sua voz era monótona e tediosa. A mulher percebeu isso, e sua expressão de preocupação se agravou. Porém, Besper não se importou e continuou andando lentamente. Da casa semi-construída saiu outra mulher. ”A esposa do outro irmão, suponho.” Começou a correr na direção dos dois homens, que a essa hora já estavam se atracando. Isso não fez com que o Gennin acelerasse o passo. Porém, poucos segundos depois, viu Kanami passando, correndo na direção dos irmãos. Ao passar, lançou-lhe um olhar de desprezo, que Besper ignorou também.

Porém, um dos homens jogou o outro no chão. Ao fazer isso, pegou a estaca solta mais próxima e preparou-se para golpear seu irmão jogado. Besper, ao perceber isso, rapidamente fez um sinal de mãos¹, e logo depois apareceu entre os dois, com os braços em um ‘x’ logo acima de sua cabeça, interceptando a estaca. Ao ser atingido, deu um passo com o pé direito para trás, com o objetivo de absorver melhor o impacto.

Logo depois de parar a estaca, tornou seus braços (ainda em formato de ‘x’) de modo a agarrá-la, e então arremessou a mesma ao longe. O homem que atacou ficara espantado com a aparição repentina de Besper à sua frente, mas ao ver a bandana de Konoha, sua expressão se azedou rapidamente. Apontou para o ninja e disse:

[Shiriko]
– Finalmente mandaram alguém para resolver isso. Só espero que seu senso de justiça seja tão bom quanto o meu. Esse idiota quer dividir nossa terra por igual, sendo que eu sempre fui o que mais trabalhou com meu pai. Tudo que ele tem é graças a mim, se não estávamos todos na sarjeta.

[Shokin] – Mas é claro. O filho favorito do pai. Óbvio que você tem que ficar com a maior parte de tudo. Mas não dessa vez. Dessa vez vamos ser iguais.

[Shiriko] – O dia que você trabalhar duro igual eu...

[Uchiha Besper] – JÁ CHEGA!

Era meio raro, mas finalmente perdera a paciência. Ou, pelo menos, é a primeira vez que deixava transparecer isso. Podia não ser muito paciente, mas Besper era bem calmo, e quando a primeira se esgotava, a segunda entrava em cena. Porém, os dois conseguiram tirar isso dele. O ninja olhou os dois, e então entendeu o que aconteceu. ”O idiota com a estaca provavelmente era o que trabalhava mais, e então foi o favorito do pai. O segundo, sempre à relento, finalmente teve a chance de ser igual. Mas é claro que o outro não via desse jeito”.

Besper balançou a cabeça, e colocou a mão acima dos olhos, em sinal de desaprovação. Então olhou para os dois novamente, assim que as esposas se aproximavam. Apesar de suas expressões de preocupação, ambas estavam bem calmas.
”Por que não são elas cuidando disso? Parecem ser mais do que capazes, e iria me poupar um bom trabalho”. A esposa de Shokin o ajudou a se levantar, enquanto a outra segurava Shiriko pelo braço, tentando afastá-lo do seu irmão. Olhou para as 4 pessoas ali, então disse:

[Uchiha Besper]
– Vocês são idiotas ou nasceram burros assim? Por que não trabalham juntos, como faziam antes de seu pai falecer? Poderiam aproveitar o terreno ocupado por esta cerca, como iriam trabalhar muito menos. O dinheiro recebido pelo tempo de trabalho iria praticamente dobrar. Será que vocês não pensam nisso?

[Shiriko] – Mas eu trabalho mais e mais duro pra ele. Não daria pra dividir o lucro igual.

[Uchiha Besper] – Então peçam para suas esposas o fazerem. Elas parecem ser bem mais sensatas e, ao contrário de vocês, parecem saber usar a cabeça.

Todos se entreolharam. Parece que essa ideia já tinha passado na cabeça das mulheres, mas os dois cabeça-dura pareciam pensar sobre o assunto só agora. ”Mas é claro, dois idiotas”. Ambas orientaram seus maridos a voltarem para casa e, após deixarem o campo, as duas se voltaram para Besper:

[Kanami]
– Muito obrigada por dizer isso. Nós duas já tínhamos pensado nessa possibilidade, mas é claro que os dois idiotas só pensavam em se dar melhor sobre o outro.

[Ichita] – Quem sabe ouvindo isso de alguém de fora, eles começam a pensar por si próprios. Obrigada por vir aqui hoje, ou talvez isso não teria acabado bem. Não se preocupe, nós iremos falar tanto na cabeça deles que irão aceitar sua ideia.

Besper suspirava novamente. Conseguia sentir a confiança na voz das duas, e tinha certeza de que ambas conseguiriam convencer os dois a trabalharem juntos. Então concordou com a cabeça, e foi embora, em meio aos vários agradecimentos feito pelas duas. ”Passear com uns cachorros seria muito mais fácil”. Olhou para o céu. ”Quase 12h? Ah, quem se importa” . Tomou o rumo para um dos portões da vila. ”Quem sabe ainda consigo treinar um pouco”.

HP: 450/450
CH: 573/600

Jutsus utilizados:
Spoiler:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
'Athos
Estudante da Academia
Estudante da Academia
avatar

Função : JOGADOR
Mensagens : 471
Pontos por atividade. : 496
Reputação : -29

Ficha Shinobi
HP:
1800/1800  (1800/1800)
Chakra:
2200/2200  (2200/2200)
[NPC] Experiência:
0/0  (0/0)

MensagemAssunto: Re: [Rank D] - Uchiha Besper   Ter 9 Maio - 17:48

Aprovado. Como sempre muito bom.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Besper
Chūnin - Konoha
Chūnin - Konoha
avatar

Função : JOGADOR
Mensagens : 70
Pontos por atividade. : 96
Reputação : 0

Ficha Shinobi
HP:
600/600  (600/600)
Chakra:
500/500  (500/500)
[NPC] Experiência:
0/0  (0/0)

MensagemAssunto: Re: [Rank D] - Uchiha Besper   Qua 10 Maio - 22:13

Citação :
O Fantasma da Floresta
Rank: D
Objetivo: Investigar denúncias de assombração
Descrição: Uma das terras florestadas de Konoha está sendo derrubada para a construção de novos prédios e casas. Porém, os trabalhadores se negam a trabalhar na região, pois dizem ser assombrada. Vá até o local e investigue.

-----x-----

Abria os olhos lentamente. Logo em seguida, os fechava. “Não. Dessa vez tenho que levantar”. Os abria novamente, e então se sentava na cama. Treinara tanto ontem que acordava de manhã ainda exausto. O sol batia na janela mais forte, o que indicava que boa parte da manhã já passara. “Já são 10h?”. Olhava para o relógio, e se surpreendeu. Quase 12h. “Saco, dormi mais do que deveria, e ainda não consigo acertar a droga da hora”. Se levantou, tomou café, vestiu sua roupa tradicional e saiu.

Andava sempre com as mãos no bolso, o rosto mais abaixado. Não por timidez, mas porque queria evitar a luz do sol batendo direto na sua cara. Colocou a mão sobre os olhos para fazer sombra e olhou para essa estrela maldita.
“Mas que droga. Não podia ter uma nuvem cobrindo você?” Voltou a andar. Reclamar com o sol não iria adiantar nada. Quando alcançou a academia, deu graças aos céus por estar muito mais fresco lá dentro. Imediatamente, se dirigiu ao Posto de Atribuição de Missões. Ao entrar, um dos assistentes o viu e sorriu, acenando para Besper enquanto dizia:

[Assistente]
– Ei! Besper! Ainda bem que chegou. Temos a missão perfeita pra você.

“Ah, que saco. Será que toda vez é esse cara que me dá as missões? Na próxima vou esperar ele ir no banheiro, e então entrar na sala”. Deu mais um de seus longos suspiros de decepção, e começou a caminhar lentamente na direção do desgraçado. Ao chegar perto da mesa, ele começou a falar em um tom tão amigável que chegava a ser um pouco irritante:

[Assistente]
– Tudo bem com você? Chegou mais tarde hoje, mas isso não é proble...

[Uchiha Besper] – Não. Nem vem. Hoje eu escolho minha missão. Vocês só escolhem as mais trabalhosas e irritantes pra mim. Eu estou pedindo a três dias pra passear com alguns cachorros, ou até cortar uma grama. Por que não posso fazer isso?

[Assistente] – Haha. Você é engraçado Besper, mas seria um desperdício mandar você para essas missões quando temos Genins muito mais jovens para fazê-las. Aqui, pegue.

Besper olhou para o pergaminho, fazendo a mesma expressão de desgosto. Porém, não tinha muita opção. Precisava do dinheiro. Só pensava que poderia ser um pouco mais de dinheiro. A vida shinobi paga bem menos do que o esperado. Ou, pelo menos, a vida de um Genin paga menso do que o esperado. Pegou o pergaminho, e leu apenas o começo. Então, tornou para o assistente com um rosto e voz tomados de desdém:

[Uchiha Besper]
– Fantasma? Quer que eu cuide de um fantasma?

[Assistente] – Não temos certeza de que seja isso. É apenas o que os trabalhadores estão dizendo. Bem, no mundo em que vivemos, não duvido que exista algo como fantasmas. Mas dentro de Konoha? No coração do País do Fogo? Como que as várias gerações de ninjas antes de nós nunca perceberam isso? Há mais do que parece nessa missão.

Enquanto o assistente falava, um Genin entrou na sala e recebeu sua missão. Besper ouviu ele exclamar “O que? Professor substituto?”. Fez uma careta, e, após o assistente terminar, se voltou para ele e, em um tom azedo, falou:

[Uchiha Besper]
– Sério? Aquele cara chega aqui e recebe pra pagar de professor enquanto eu tenho que investigar assombrações? Já venho aqui a vários dias. Por que eu nunca fui chamado pra fazer isso? Parece que seus professores faltam todos os dias, porque isso acontece sempre. Por que eu não posso fazer algo fácil assim?

[Assistente] – Porque não. Ele já recebeu essa missão, assim como você já recebeu a sua. Agora vá, aquelas casas precisam ser construídas, e ninguém vai fazer isso com um fantasma passeado por lá.

Mais um suspiro. “Que saco. Professor é muito mais fácil. Só garantir que as crianças não comam cola, ou morram. Não deve ser muito difícil. E é aqui dentro, só preciso trocar de sala”. Foi em direção a porta da sala, olhou para aquele assistente idiota, o fuzilando com os olhos, só pra ver se ele morria. É claro que não morreu. Passou pela porta e a fechou. Foi andando lentamente até a saída e, ao chegar lá, já viu aquele sol desgraçado aquecendo as árvores, prédios e, daqui a pouco, sua pele. “Bom, não vou chegar lá ficando parado aqui”. Saiu e foi caminhando calmamente até o local da missão.

Ao chegar, viu vários homens com machados e outros instrumentos para cortar e recolher as árvores da área que se encontrava logo a frente deles. Estavam todos rindo, conversando, ou dormindo. Olhou para as árvores. As mais próximas da área urbana já foram cortadas. Porém, a área desmatada não se estendia por mais de 20 metros. Depois disso, a mata continuava intocada. Besper se aproximou dos homens calmamente e, ao chegar perto, falou alto em um tom de zombaria para que todos ouvissem:

[Uchiha Besper]
– Vocês recebem para não fazer nada? Ou só são assim mesmo?

[Trabalhador] – Ei, moleque, cuidado com o que diz, se não eu vou fazer você engolir seus dentes.

[Ushike] – Calma, vocês. Esse é o ninja que enviaram para resolver nosso problema. Desculpe, garoto. Boa parte destes homens não estão acostumados com boas maneiras. Ainda mais porque, enquanto não continuarmos nosso trabalho, não receberemos nenhum tostão.

[Uchiha Besper] – Bem, as árvores estão ali, e não vejo nada os impedindo.

[Ushike] – Hehe. Você sabe muito bem o que está nos impedindo. E nós não vamos chegar nem um pouco mais perto até que você ou qualquer um lide com o fantasma. Agora vá, estamos esperando.

Besper olhou para a floresta, deu mais um suspiro e começou a andar calmamente na direção da mesma. Passava pelos restos das árvores que ainda não foram tiradas. Apenas as bases delas ligadas às suas raízes. Ao chegar perto das árvores que não foram cortadas, viu que várias delas possuíam marcas de machado, mas nenhuma chegou muito fundo a ponto de derrubá-las. Continuou andando, indo mais fundo, até que, depois de 5 minutos, parou. Ainda com as mãos no bolso, olhou em volta, e não via nada. “Estranho. As marcas dos machados não chegaram nem perto daqui, o que quer dizer que o fantasma apareceu bem mais perto da saída da floresta. Então por que eu não o vi ainda?” Olhava em volta, com calma, e em silêncio. Foi então que percebeu que havia algo errado.

Primeiro, o silêncio. Apesar de tudo, uma floresta nunca estava extremamente quieta. Mesmo não tendo um ouvido muito aguçado, como shinobi Besper foi treinado a usar mais de seus outros sentidos. Principalmente a audição. Porém, não ouvia nada além de sua respiração. A segunda coisa errada foi a luz. Nenhum raio do sol escaldante passava pela copa das árvores. A luz não parecia nem um pouco natural. Então, com o canto do olho, percebeu algo.

Ao se virar, deu um passo para trás, quase pulando de susto.
“O fantasma. Não é possível”. O que via era uma pessoa, extremamente pálida, mas transparente. Era uma garota, com pele e cabelos da cor de papel. Seu vestido era extremamente branco, sendo impossível uma roupa daquela cor extremamente limpa nessa altura da floresta. Seus olhos, totalmente negros, pareciam enxergar através de sua alma. E, mesmo assim, ela parecia ser levemente transparente, sendo possível ver as árvores logo atrás dela.

“Calma, muita calma”. Apesar da aparência assustadora, a garota possuía um semblante extremamente calmo, como se não fosse capaz de ferir alguém. Porém, olhava fixamente para Besper, enquanto este a encarava de volta. Ficaram assim pelo que pareceu serem horas, mas provavelmente não se passaram mais do que algumas dezenas de segundos. O Genin não conseguia esconder que estava assustado e, talvez, com um pouco de medo, mas não se movia. O espírito percebeu isso, então se aproximou um pouco. Besper, percebendo isso, pegou uma kunai e a arremessou, gritando:

[Uchiha Besper]
– AFASTE-SE. NÃO CHEGUE PERTO.

A kunai foi direto na testa do fantasma, e a atravessou como se não houvesse nada além de ar ali. Ela continuou se aproximando, bem devagar. “Droga, ela está vindo, e ataques físicos não adiantam. Eu tenho que saber o que ela é antes de fazer algo”. Respirou fundo, fechou os olhos, e os abriu novamente¹: “SHARINGAN”. Ambos estavam vermelhos, com um tomowe em cada olho. Logo após abri-los, se acalmou, e até deu um leve sorriso. “Um genjutsu. Impressionante”. Juntou suas mãos no selo correto, e então falou “Genjutsu no Kai”.

Imediatamente, o fantasma sumiu, as luzes do sol começaram a atravessar as folhas e galhos, alcançando o chão da floresta, e os barulhos retornaram. Pássaros, insetos e animais já podiam ser ouvidos, perto e longe. Besper desativou seu Sharingan e olhou em volta. Percebeu um movimento rápido a uns 10 metros de distância. Rapidamente, foi na direção dele, ao chegar, conseguiu ver uma pessoa pulando entre as árvores.
“Ele corre igual um shinobi”. Rapidamente, foi atrás dele. O Genin era bem mais rápido, e não iria demorar a alcança-lo.

“Ele claramente é um ninja. Corre igual um, e sabe usar bem um Genjutsu. Mas quem é? É de Konoha, ou de outra vila? E o que está fazendo aqui?”. Continuou o seguindo, chegando cada vez mais perto, até que chegaram em uma clareira, com uma pequena cabana de madeira no meio, em muito mal estado. A pessoa entrou na cabana e fechou a porta com tanta força que esta se que quebrou e caiu, deixando o caminho livre.

Besper se aproximou lentamente, procurando alguma armadilha. Não encontrou nenhuma, então entrou. Passou pelos pedaços de madeira que há pouco eram uma porta, e viu a cabana por dentro. Estava em um estado pouco melhor do que a parte de fora, com móveis quebrados e jogados por todo o local. No canto mais extremo do grande cômodo, um velho se encolhia, parecendo estar com medo. Besper entrou lentamente, e, vendo que o homem não representava ameaça, começou a olhar em volta.

Em baixo de alguns escombros viu uma bandana, mas estava tão suja que não dava para ver o símbolo da aldeia. Se abaixou e a pegou. Limpou e viu, em meio a ferrugem, o símbolo de Konoha.
“Pelo menos não é um espião ou agente infiltrado”. Olhou para o homem, que não esboçou qualquer reação a Besper além de medo, permanecendo encolhido em seu canto. Soltou a bandana e continuou andando. Viu uma foto pendurada em uma parede, e parecia ser a única coisa que estava em bom estado no lugar. Se aproximou para vê-la melhor, já que a única iluminação vinha da porta.

Parecia ser uma família. Um homem, uma mulher bonita e uma garota. Parecia ser um pouco mais velha que Besper. Então, uma expressão de surpresa surgiu em seu rosto. A garota era exatamente igual à fantasma, mas com cores. Sua pele era branca caucasiana, e seus cabelos eram loiros. Seus olhos, de um azul ainda mais claro que o de Besper. Era bonita, assim como sua mãe. Pegou a foto, e a tirou da parede. Foi quando ouviu um grito:

[Velho]
– NÃO!

O homem partiu para cima de Besper, com a intenção de lhe acertar um soco no rosto. Rapidamente, se desviou e desferiu um golpe no estômago do velho com força. O velho se contorceu em volta do soco e caiu no chão, desmaiado. “Droga, usei mais força do que deveria”. Se aproximou e checou por um pulso. “Ainda está vivo. Pelo menos isso”. O olhou bem, e viu que não era velho. Apesar de ter várias rugas, barba grande e cabelos quase brancos, não devia passar dos 50 anos.

Olhou para a foto novamente, e observou o homem mais de perto. Era o mesmo da foto, mas com idade bem mais avançada. Ao olhar para a foto novamente, viu que os três usavam bandanas de Konoha.
“Uma família de shinobis”. Começou a explorar mais a casa e, em meio aos móveis destruídos, viu um pergaminho extremamente antigo, mas com algumas partes ainda legíveis. "Sinto-lhe informar...” começava, “esposa e filha...”, “suas vidas pela aldeia...”. “O homem perdeu tudo que tinha de uma vez. Isso é capaz de deixar louco até o homem mais sano”.

Observou em volta. A casa e a foto eram as últimas coisas que restaram de sua família e, vendo que algo ameaçava isso, começou a tomar providências para que ninguém chegasse perto.
“Seu senso de shinobi ainda existe pelo menos. Se esforçou para que os expulsasse sem machucar ninguém. Até quando quebrei pelo seu Genjutsu, preferiu fugir do que me atacar”. Porém, pelo nível de seu jutsu, devia ser pelo menos um Chunnin.

Pegou o homem e o colocou sobre os ombros. Era um pouco pesado, mas depois de anos morando na floresta, sua dieta o deixara com um peso abaixo do saudável. Guardou a foto em um de seus bolsos, e então saiu correndo pela floresta. Não demorou muito, e saiu no mesmo ponto em que entrou, encontrando os trabalhadores parados exatamente no mesmo lugar. Enquanto passava, falou rapidamente:

[Uchiha Besper]
– O fantasma se foi. Podem trabalhar.

Continuou seu caminho até chegar no hospital. Carregou o homem até a recepção e, ao perceberem sua entrada, rapidamente dois enfermeiros vieram com uma maca, onde Besper o colocou com cuidado. Após deitá-lo, um deles o levou para a área de tratamento, enquanto a outra ficou e disse com uma voz preocupada:

[Enfermeira]
– Meu deus, o que aconteceu com ele?

[Uchiha Besper] – Eu o golpeei na barriga, e ele desmaiou. A última vez que chequei, estava vivo. Mas cuidado, ele é mentalmente instável. Aconselho cautela ao lidar com ele quando acordar. E tem mais isso. Coloque ao lado da cama dele.

Entregou a foto à enfermeira, e então começou a caminhar até a porta. A mesma perguntou rapidamente seu nome, e ele murmurou bem baixo “Uchiha Besper”. Saiu do hospital e foi andando lentamente. “Ele era um ninja experiente, e ainda assim acabou assim”. Ficou pensando como era fácil perder o próprio rumo e, consequentemente, a própria vida. Olhou para o sol, sendo ocultado por uma nuvem. Continuou caminhando...

HP: 450/450
CH: 570/600

Jutsus Usados:
Spoiler:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Pearl
Jōnin - Konoha
Jōnin - Konoha
avatar

Função : MODERADOR
Mensagens : 1689
Pontos por atividade. : 2245
Reputação : 0

Ficha Shinobi
HP:
1400/1400  (1400/1400)
Chakra:
1300/1300  (1300/1300)
[NPC] Experiência:
0/0  (0/0)

MensagemAssunto: Re: [Rank D] - Uchiha Besper   Qua 10 Maio - 22:20


Morta, amei. App.



Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: [Rank D] - Uchiha Besper   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
[Rank D] - Uchiha Besper
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Ficha de Itachi Uchiha
» Ficha De Sasuke uchiha
» (Duelo)Dri uchiha VS Rima
» [VIDEO AULA] Sistema de Rank com PHP + Mysql
» Itachi Uchiha

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Naruto Dimension :: Konohagakure no Sato ::   :: Missões da Vila-
Ir para: