Naruto Dimension


Naruto Dimension, o melhor forum da atualidade!
 
InícioPortalBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-seFAQ

Compartilhe | 
 

 [RD] Sen Izawa

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Seikyo
Genin - Suna
Genin - Suna
avatar

Função : JOGADOR
Mensagens : 52
Pontos por atividade. : 78
Reputação : 0

Ficha Shinobi
HP:
450/450  (450/450)
Chakra:
400/400  (400/400)
[NPC] Experiência:
0/0  (0/0)

MensagemAssunto: [RD] Sen Izawa   22nd Abril 2017, 8:00 pm


Mesmo tendo me formado como Genin, a minha rotina parecia não mudar. Acordava sempre às seis e meia da manhã, para tomar um café da manhã leve e sair para os meus exercícios matinais. Correr à volta da vila até que fizesse cinco quilómetros. Logo após, algumas séries de flexões, triceps, abdominais, agachamentos, entre outros exercícios com exercícios variados. Fazia isso desde que me tinha formado como Genin, pois isso, certamente um dia ser-me ia útil, pelo menos era isso que eu esperava.

Como todos os dias, eram sempre dez horas da manhã quando voltava para casa. Tomava outro café da manhã reforçado, com uma alimentação, rica em fibra e proteína, de forma a poder desenvolver a minha estrutura muscular. Banhava-me em cerca de dez minutos, mais que isso não era bom e menos não me sentia bem lavado. Dez minutos era tempo suficiente para tomar banho, apesar de às vezes ficar trinta minutos no banho até que a minha mãe começasse a gritar comigo para eu me despachar.

Eram dez e meia da manhã e era a hora de eu continuar os meus estudos. Dessa hora, até à uma da tarde, eu dedicava-me aos estudos. Estudava Física, Matemática, Química, Biologia, Medicina, entre outras, de forma a interligá-las e a descobrir uma solução e atingir o meu objectivo máximo como médico, desenvolver um tratamento para alguns problemas de saúdes modernos que envolve a regeneração celular. Enfim, algo que demoraria vários anos para atingir, devido a toda a fase de análise necessária.

Duas da tarde, já tinha acabado de almoçar e passado um momento em família. Mantinha a minha alimentação equilibrada e saudável, comendo devagar e de forma pausada. Agora era a altura de ir dar um passeio pela vila, de forma calma, para digerir a comida sem problema algum. Peguei nos meus equipamentos, a bolsa ninja e o kit médico, nunca se sabe o que poderia acontecer e saí de casa, cumprimentando a família e soltando um até já descontraído de quem voltaria. Ninguém pensa que não volta, são preocupações que não superam o estresse do quotidiano.



Levar Remédios para o Hospital
Rank: D
Objetivo: Levar remédios para o principal hospital da vila.
Descrição: Você será encarregado de levar alguns medicamentos até o hospital; existem alguns ninjas feridos que precisam de tratamento. Encontre algum Ninja Médico, no estabelecimento.

Enquanto caminhava nas ruas do comércio, apercebia-me que um ninja se aproximava de mim. Tinha um cargo superior a mim pela forma como se vestia, então devia-lhe respeito. - Boa tarde, Sen. Até que ao fim de um tempo, conseguiu alguma missão. - comentou, fazendo uma pausa para respirar. - É preciso ajuda a transportar alguns medicamentos no hospital, acho que é a missão ideal para si. Assim ficará a conhecer outros médicos, enfermeiros e até mesmo o hospital. Procure pelo Tanaka que ele lhe dará todas as indicações. - explicou e orientou.

- Certo, obrigado. - disse, despedindo-me do homem que dedicou parte do seu tempo para me entregar a minha missão. Era uma missão simples, mas eu estava extremamente interessado nela, pois ia realizar-se no hospital e isso ia fazer com que eu ficasse a conhecer um pouco das suas instalações. Era tão excitante, contudo mantinha-me sério e concentrado por fora. Sem mostrar grandes emoções. Porém, eu estava muito ansioso para chegar ao hospital e tomei logo o caminho que me ia fazer chegar a ele.

Era uma vila grande e ainda demorei um pouco a chegar ao hospital, cerca de vinte minutos, a caminhar lentamente. Entrei e as portas até se abriram para mim, algo que não era novidade para mim. A minha mãe sempre me disse a beleza abre portas e não é que abre mesmo. Dirigi-me à receção, onde estava uma jovem mulher moderadamente bonita e arranjada, simpática e atenciosa. Perguntou-me de imediato o que precisava e eu respondi sem rodeios Dr. Tanaka. Talvez até tivesse sido um pouco mal educado.

Ela levantou-se do seu banco e foi chamá-lo. Ele veio rapidamente, aprontando-se logo a saber o que precisava.
- Vim cumprir a missão. Ajudar no transporte de medicamentos. - respondi, explicando o que estava a fazer. - Ah, sei. Fui eu quem pedi a ajuda. Fico feliz por ver que te mandar, pois quem melhor para fazer esta missão que um futuro médico? - comentou o Dr. Tanaka, soltando uma gargalhada que assustou todos os que estavam ali a trabalhar ou de passagem, recebendo todos os olhares. Parecia ser um bom homem, apesar de aquela atitude estranha.

- Muito bem, vamos lá pôr-te a trabalhar. Sais do hospital e diriges-te para trás dele pela direita, vais encontrar uma porta para o armazém dos medicamentos perecíveis. Entras e logo à direita estão umas caixas, não sei quantas ao certo, tens que a trazer, pois há vários ninjas a precisar do que essas caixas têm. - explicou o doutor, falando como um padre, não se deixando interromper. A forma como ele levou o que estava a dizer foi estranha, parecia que já tinha planeado dizer aquilo daquela forma, mas enfim, o que interessava?

- Entendido. - respondi eu, dirigindo-me então para onde o doutor me tinha dito. Cheguei lá rapidamente, era perto, a porta era praticamente logo a seguir à esquina. Entrei, puxando o fecho da porta para baixo. Como me havia sido dito, as caixas estavam logo à entrada. Eram leves, mas grandes, não conseguia levar mais que duas, porque senão não conseguia ver nada do que estava à minha frente. Peguei então em duas e fiz o percurso inverso, levando as caixas para o hospital e deixando-as numa sala na qual foi-me pedido que deixasse.

Voltei ao armazém dos medicamentos perecíveis, carregando outras duas caixas. Deviam ser do mesmo medicamento, pois eram igualmente leves. Era uma palete enorme com caixas de diferentes tamanhos e de diferentes pesos, com uma empilhadora tudo seria mais fácil, mas não tinha uma, então teve que ir tudo à mão. Foram umas quinze viagens para levar todas as caixas, mas acabei por cumprir o que me tinha sido pedido. Voltei ao hospital, entregando a chave que estava por dentro da porta na receção.


- Obrigado pela ajuda. - disse-me o dr. Tanaka, enquanto o telefone da mulher que tinha falado comigo antes tocava, e ele me dava um cheque com o pagamento para os meus trabalhos e ainda me levou a dar uma volta pelo hospital. Não entrei em nenhum laboratório ou sala de operações, apenas caminhei pelos corredores e pude ver as salas onde estavam os pacientes. Havia alguns num estado muito mau que até custava olhar, mas um médico tinha que ter um estômago forte e consigo olhar para aquilo sem vomitar.



Ajude Inoue Encontrar seu Colar
Rank: D
Objetivo: Ajude uma moça com uma busca.
Descrição: Inue está muito triste, pois ela perdeu o colar de pingente de pérola que sua mãe lhe deu de presente. Esse colar é um mimo de família, pois a mãe de Inue o ganhou de sua mãe, que ganhou de sua mãe... A última vez, ela brincava perto da entrada da vila, vá procurar, pois ele deve ter caído no chão.

O telefonema que a mulher recebia na receção era mais importante do que esperava. Os mensageiros do líder da vila tinham outra missão para mim, uma missão que surgiu de última hora. Uma garota, cujo nome era Inoue, tinha perdido o colar junto à entrada da vila mais perto do hospital e cabia-me a mim ajudá-la a encontrá-lo. Era o ninja mais próximo do local e como era uma missão da classificação mais baixa, um Genin era suficiente para cumprir a missão. Por muito que isso me fizesse alguma confusão, eu era capaz de o fazer, então dirigi-me até ao local onde me disseram estar a moça.

De fato, não era longe. O hospital era bem perto de uma das entradas da vila, o que não era bom se uma invasão acontecesse por aquele lado. Contudo, era protegido por vários edifícios à volta, edifícios altos e robustos, que cobriam o hospital e a localização dele se a pessoa viesse daquela zona. Demorei uns dez minutos a chegar junto da garota, fui calmamente, sem pressas, ainda a tarde nem ia a meio e hoje não estava a seguir a minha rotina, estava a fazer algo muito melhor e sabia bem estar a fugir um pouco à rotina.

Era uma garota com cabelos acastanhados, quase loiro, aparentava ter uns oito anos e perdia o colar ali encontrava brincava, provavelmente estava caído no chão ou entre os grãos de areia que o mar ia trazendo. Sim, porque ali, para além de uma vila, era também uma ilha e tinha alguma areia à sua volta. Apresentei-me e conversei com a garota, fiz-lhe um pequeno interrogatório de forma a perceber os movimentos dela por a zona, para tentar voltar atrás nos passos e tentar descobrir onde ela tinha deixado cair o colar.

Só que havia um pequeno problema, ela tinha-me dito que tinha estado a brincar junto ao mar e que tinha caído lá perto. Suspeitei de imediato que fosse nessa altura que o colar tivesse caído, mas não estava muito esperançoso que o encontrasse, mesmo sendo uma zona de rochas e o colar poder estar presto numa. Estava mais a tender para acreditar que a força do mar já o tinha levado, mas eu tinha que procurar e podia até encontrá-lo. Pelo que eu sabia, ele tinha um pêndulo brilhante e dentro de água isso podia ser uma ajuda.

Andei a caminhar pelas rochas, cheguei até a tirar as minhas roupas superiores e a mergulhar, pois ele podia estar num local mais profundo, mas sem sucesso. Até que, quando subia para uma rocha, uma pequena fenda no céu abriu-se e um raio de sol passou, fechando-se quase de imediato. Isso foi o suficiente. O brilho do pêndulo ofuscou-me a visão e consegui de imediato encontrá-lo, graças aquele pequeno raio de sol. Sequei-me e entreguei o bonito colocar à menina, que correu saltitando e cantarolando para casa. Parecia não temer mais que a mãe ficasse chateada.



Professor Substituto
Rank: D
Objetivo: Dar uma aula na Academia Ninja.
Descrição: Um dos chunins responsáveis pela aula do dia acabou adoecendo. É preciso encaminhar algum substituto, mesmo que seja um genin. O escolhido deve ministrar a aula por um dia, cuidar dos alunos e apresentar um conteúdo de sua escolha.

Após me secar e voltar a vestir, voltei então para dentro da vila, voltando à rua do comércio, para continuar a minha caminhada por lá, mas não sem antes passar pela a academia ninja, para sentir a nostalgia dos dias que lá tinha passado e dos bons momentos, que não estavam assim tão longe. Tinham passado apenas alguns dias desde que tinha deixado a academia e já sentia a falta de algumas coisas, como as brincadeiras com alguns amigos, em que passávamos todos os intervalos a fazer asneiras e a chatear as garotas. Foram tempos divertidos.

Enquanto olhava para ela cá de fora, apercebi-me que o ninja que me tinha entregue a primeira missão estava a sair de lá e vinha com uma mão a coçar a cabeça e com um jeito na face que parecia que a academia estavam com problemas não muito graves. Aproximei-me então do portão, onde algumas crianças já estavam a ser entregues aos pais pela funcionária que devia ser nova ali. Nunca a tinha visto, mas não era ela que me interessava e sim o ninja, que devia ser classificado como Jonin, pelo menos isso era o mínimo.


- Há algum problema? - perguntei, quando já estava junto a ele. - Não é bem um problema. Um professor faltou e eu tenho que arranjar um professor substituto. - explicou. - Eu posso tratar disso, é uma missão, certo? - perguntei, pois não iria fazer aquilo se não fosse uma missão. - Sim, claro. E receberás por isso. - respondeu, sem terminar de falar ainda. - Então vou contar contigo, boa sorte. - disse ele, caminhando em direção ao centro da vila, provavelmente ao grande edifício onde estaria o líder da vila. Não sabia se tinha tomado a decisão certo, pois cuidar do primeiro ano não era fácil.

Caminhei então para dentro da academia, onde me apresentei à turma do primeiro ano. Pareciam contentes por terem uma aula diferente. Era a última aula do dia, certamente já estavam cansados, então precisavam de uma aula diferente, que os mantivesse entretidos e não ficassem impacientes por estarem dentro da sala de aula. Então perguntei-lhes sobre o que eles estavam aprender, a resposta foi óbvia. A escrever e a fazer cálculos.

Aquilo deu-me uma ideia. Disse para que arrancassem uma folha do caderno, escrevessem o primeiro nome e respondessem aos cálculos que iria colocar no quadro de forma correcta. Mas não era apenas isso, lancei-lhes um desafio, o primeiro a responder a tudo correctamente teria direito a vir à frente da sala contar uma anedota. Aquilo deixou-os interessados e todos pegaram de imediato no lápis e começaram a fazer a tarefa que lhes foi pedida. Passado uns minutos, alguns já tinha acabado, cerca de três ou quatro, mas apenas um deles tinha acertado tudo. Contou a anedota, todos se riram, até mesmo ele e voltou-se a sentar.

Fiz-me a mesma coisa novamente, mas já não teve tanto sucesso. Cálculos não era algo que lhes interessava muito, então coloquei algumas perguntas no quadro e li para eles, para que eles escrevessem a resposta à frente. Perguntas simples, como qual era a comida favorita, se tinham animal de estimação, enfim, nada de complicado. Desta vez foi uma garota a acabar primeiro, veio à frente e lançou uma adivinha bastante interessante.
- Quais as três coisas que não se podem esconder? -perguntou ela, ninguém sabia, nem mesmo eu. Passado uns minutos, ela deu a resposta. - O sol, a lua e a verdade. - respondendo de forma impressionante.

Acabei por voltar ao de antes e fazer novamente este, sem conseguir finalizar a segunda adivinha, pois foi interrompido pelo toque. Até que tinha sido divertido aquele bocadinho ali, serviu para matar as saudades e ver as coisas noutra perspectiva. Saí da sala logo após todos saírem, tranquei a porta e o director da academia aproximou-se, agradecendo o meu aprontamento com uma nota de agradecimento e o pagamento. Até que tinha sido um dia bem rentável para as finanças, mas exaustivo para o corpo. Voltei para casa, estava a precisar de descansar um pouco e logo após dedicar-me aos meus estudos. Já tinha sido suficiente aventureiro.




FP | MF | B | LT | LA | CJ
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Convidado
Convidado



MensagemAssunto: Re: [RD] Sen Izawa   22nd Abril 2017, 8:04 pm

Aprovado
Voltar ao Topo Ir em baixo
 
[RD] Sen Izawa
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Naruto Dimension :: Kirigakure no Sato ::   :: Missões da Vila-
Ir para: